AUTISMO: EM 83% DOS CASOS É GENÉTICO. O MAXI ESTUDO EFETUADO EM GÊMEOS

Autismo

Autismo? Depende dos genes. Cerca de 90% dos distúrbios do espectro do autismo, de fato, dependeriam de fatores hereditários, enquanto que apenas uma pequena parte é atribuída a fatores externos, como a exposição a poluentes quando ainda se está na barriga da mãe.

A afirmação vem de um estudo realizado por Sven Sandin da Icahn School of Medicine no Mount Sinai, em Nova York, publicado no jornal científico JAMA, que coloca o fator hereditário como o principal responsável pelo autismo.

A maxi pesquisa examinou 37.570 pares de gêmeos, 2.642.064 pares de irmãos não-gêmeos, 432.281 pares de irmãos com o mesmo pai e mãe, 445.531 irmãos com o mesmo pai, mas de mãe diferente e 14.516 diagnósticos de autismo em toda a amostra.

Comparando gêmeos e os não gêmeos, é possível estimar o peso dos genes e o fator ambiental na presença ou ausência de certas doenças porque, enquanto os gêmeos idênticos (homozigotos) têm o mesmo DNA, de modos que todas as diferenças entre eles dependam de fatores ambientais não compartilhados por ambos, os irmãos não gêmeos possuem 50% de um mesmo DNA e os meio-irmãos, 25%.

O estudo descobriu que o risco de dois irmãos serem autistas aumenta com sua similaridade genética: isto quer dizer que a hereditariedade no autismo é bastante alta (83%), enquanto os fatores ambientais externos contam muito menos (17%).

O risco de dois irmãos serem autistas é portanto, menor entre os meio-irmãos (aqueles que têm apenas um dos pais em comum), maior entre os irmãos e enorme entre os gêmeos.

É evidente, concluem os pesquisadores, que a ligação genética seja fundamental no caso do autismo e que a influência ambiental seja baixa.

Na verdade, ainda há muito trabalho e estudos a serem realizados sobre o autismo e suas causas.

O que é certo é que os estudos sobre as causas do autismo, e as mais variadas teses e premissas, não devem mudar a nossa atenção sobre as necessidades específicas daqueles que sofrem de autismo, famílias e seus cuidadores.

 

fonte: https://www.greenme.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *